Alice nasceu!

20 de janeiro de 2017

Olá pessoal! Sei que esse mês estou em dívida com o blog e não tenho postado nada, mas é por uma boa causa, nasceu a minha princesa Alice e no momento estou dedicando todo o tempo a ela. Fevereiro os posts diários voltam ao normal! O blog não vai parar e já estou com saudades de estar aqui diariamente dividindo dicas com vocês.

IMG-20170110-WA0032

beijos, Fran Gabrielli

Confesso que pensei muito antes de fazer um ensaio de gestante. Não tinha uma ideia formada se eu queria ou não, pois pra ser sincera não é de todos os ensaios que eu gosto. Nunca quis fazer aquele ensaio com roupas esvoaçantes e tal, mas isso é o meu gosto pessoal (nada contra quem faz ok? O importante é sempre a pessoa que vai fazer achar bonito). Por isso, comecei a pesquisar ensaios que tivessem a ver comigo e com o Bruno e, então me inspirei nos ensaios feitos em casa. Algo mais natural e simples.

A Camila, minha amiga e fotógrafa, captou a ideia do que queríamos e nos entregou o resultado lindo! Thanks, Camila! Nos amamos. Foi muito difícil escolher quais eu iria postar. Como no fim da tarde fomos tomar um café em Santo Antônio de Lisboa, acabamos fazendo umas fotos por lá também.  A nossa filha canina, Nina, também participou e foi um show a parte hehehe… Espero que vocês gostem das fotos!

alice-56 alice-83 alice-90alice-143

alice-27 alice-29alice-189 alice-203

alice-166

Fotos: Camila Machado Fotografia 

beijos, Fran Gabrielli

Oi, pessoal, tudo bem?

Hoje vou tentar ajudar você que está em dúvida sobre fazer ou não uma festa de casamento.

ATENÇÃO: Se você está lendo esse post e já casou, deixe nos comentários sua opinião e experiência para que as noivinhas ansiosas tenham todas as visões possíveis a respeito do tema!

Antes de começar quero perguntar uma coisa: Vocês conhecem alguém que fez festa de casamento e se arrependeu? Porque eu não conheço ninguém! Aliás, o que conheço são amigas que não fizeram festa e sentem que “faltou algo”. Talvez seja aquele velho ditado: Melhor se arrepender do que você fez do que o que você não fez.

Bom, sem mais rodeios, vamos lá…

1 – Existe um momento ideal?

tempo-menina

As pessoas hoje em dia procuram demais o momento ideal para realizar as coisas, sabe? O momento ideal para casar, o momento ideal para ter filhos e assim vai. E o que eu posso dizer para vocês é que, pra mim, o momento ideal é quando os dois querem!

Eu tenho uma amiga que casou depois de 30 anos de relacionamento, inclusive o filho deles levou as alianças e foi lindo!

O importante é os dois quererem a mesma coisa! Do contrário não vale a pena (mesmo!) brigar por causa disso, talvez com o tempo, como no caso da minha amiga, apareça um pedido super fofo de casamento. Vai dizer que não é muito melhor do que casar forçada ou forçando o rapaz?

E se o pedido nunca aparecer, gente, estamos no século do emponderamento feminino, pede você, uai! Se a resposta for não…já é assunto para outro post! hehe

2 – O que a festa de casamento significa para mim?

Essa eu acredito que deva ser a pergunta mais importante que você deve se fazer: O que uma festa de casamento significa para mim?

Porque se você casar por pressão dos pais, por exemplo, ou porque simplesmente acha “que tem que fazer” isso porque todo mundo faz você vai entrar numa cilada, Bino! haha

Não que você não vá curtir a festa, mas preciso ser sincera: a preparação da cerimônia é bem estressante, mesmo para quem sempre sonhou com o grande dia! Então imagina para quem não faz muita questão.

3 – E se eu não tiver dinheiro para isso?

casamento-economico-02

Essa com certeza é uma aflição de muitas noivinhas: Querer fazer uma festa de casamento mas achar que não vai dar conta (R$).

Bom, nesse caso eu acho que não importa qual seja a sua situação financeira, com organização e pé no chão você consegue festejar a sua união sim! É claro que você precisar ser realista, se a sua grana está curta não adianta querer olhar o clube, buffet e estilista mais caro da cidade! Aí com certeza você vai se frustrar, então quando você decidir fazer uma festa de casamento, a primeira coisa que deves estabelecer é: “quanto posso gastar” e não saia disso!

Acredite, sua festa não será menos especial porque você mandou convite por whatsapp ao invés de impresso, porque você alugou seu vestido ao invés de mandar fazê-lo ou porque você ofereceu um café da tarde ao invés de um jantar.

Fazer uma festa bonita gastando pouco é muito possível, ainda mais hoje em dia, que existem vários sites e canais do youtube ensinando você a fazer desde a caixinha do toalete até a decoração! Não tenha vergonha de pedir ajuda aos seus amigos e familiares para fazer algumas coisas do casamento, eles vão adorar botar a mão na massa com você e com certeza renderão momentos muito especiais que você vai lembrar com carinho.

4 – Quando o problema é o número de amigos/parentes

Não vou mentir para vocês, a pior parte do casamento é fazer a lista de convidados! Seja porque o número de pessoas que você quer convidar não é compatível com a disponibilidade de dinheiro que você tem para gastar, seja porque você é do tipo intimista e sonha com uma cerimônia reservada, mas não quer “ficar mal” com ninguém.

E não se iluda, mesmo que seu orçamento seja largo e você tenha um salão enorme para a recepção, ainda assim não vai ser uma tarefa fácil.

Sugiro que você coloque em um papel todo mundo que você conhece e depois vá tirando as pessoas da sua lista de acordo com o critério que você achar melhor. Listar seus convidados é uma das primeiras coisas que você deve fazer, porque o número de convidados define o tamanho do espaço que você tem que alugar e outras coisas relacionadas a festa.

Muitas pessoas desistem de casar porque acham que “teriam” que convidar muita gente. Posso dizer pra vocês que hoje em dia isso é besteira. Vou dar algumas dicas que aprendi com minha experiência e acho que podem ajudar a evitar alguns constrangimentos:

  • Quando marcar a data peça para os seus pais não comentarem sobre o casamento até que você tenha certeza de quem vai poder convidar. Às vezes você tem que deixar pessoas muito queridas de fora, por N motivos. Se você fizer isso depois dos seus pais terem feito um “pré-convite” fica muito chato.
  • Combine uma resposta padrão para as pessoas que lhe perguntarem sobre o casamento: “Nós vamos fazer algo simples, para poucas pessoas”, “Vai ser algo bem intimista, só vamos convidar pessoas que convivem com o casal”.
  • Quando você marcar a data, não saia convidando as pessoas na empolgação (isso serve para padrinhos também), geralmente a preparação do casamento dura um ano ou mais, (eu marquei a data do meu casamento em julho de 2015 e casei somente em setembro de 2016). Muita coisa pode acontecer em um ano, acredite!
5 – Caso ou viajo?

bike-noiva2

Muitas pessoas passam por esse dilema. O que posso dizer sobre isso é que trata-se de algo muito pessoal. Se o casal acredita que tem que ser um ou o outro é preciso pensar o que pra eles tem mais significado e importância no momento. Digo no momento porque nada impede que a viagem ou a festa de casamento fique pra depois, como eu disse anteriormente, não existe tempo ideal pra isso.

Existe ainda a possibilidade de viajar e casar no local destino (destination wedding) e você pode optar por não convidar ninguém! Isso mesmo, a modalidade de casamento em que não há convidados está ganhando cada vez mais espaço.

Bom, pessoal, espero que essas dicas tenham ajudado vocês!

E respondendo a pergunta do título: Na minha opinião? vale MUITO  a pena. É um data linda, que você vai querer reviver mil vezes, é o dia em que você vai ver seus amigos mais queridos e parentes se divertindo, dançando, torcendo pela sua felicidade, enfim, é incrível! 🙂

casamento

Se vocês quiserem posso dar mais dicas sobre casamento, afinal de contas passei um ano nesse universo e sei como ele é estressante e ao mesmo tempo maravilhoso! Poderia falar muito mais sobre isso, mas não quero cansar vocês hehe

Então é isso pessoal, até o próximo post…

beijos, Fran Valente